Muitas crianças têm dificuldade de aprendizagem, neste caso, seria  ideal  que todas fossem testadas para detectar se elas têm dislexia. Porém, o sistema educacional brasileiro é deficiente e há uma falta de recursos na maioria das escolas do país. Este caso, é importante que pais e professores fiquem atentos aos sinais de dislexia para que possam ajudar seus filhos e alunos.

Dislexia

O primeiro sinal de provável dislexia pode ser detectado quando a criança, apesar de estudar, tem grande dificuldade em assimilar o que é ensinado pelo professor. Crianças cujo desenvolvimento educacional é retardatário podem ser bastante inteligentes, porém, ter dislexia. O melhor procedimento a ser adotado é permitir que profissionais qualificados na área de saúde mental e educacional, examinem a criança para averiguar se ela é disléxica. A dislexia não é o único transtorno que inibe o aprendizado, mas é o mais comum e pode vir acrescido de TDAH ou outros transtornos.

Existem muitos sinais que identificam a dislexia. Crianças disléxicas tendem a confundir letras com grande frequência. Entretanto, esse indicativo não é totalmente confiável, pois muitas crianças, inclusive não-disléxicas, frequentemente confundem as letras do alfabeto e as escrevem de lado ao contrário, principalmente no inicio da alfabetização. No maternal, ou na alfabetização crianças disléxicas demonstram dificuldade ao tentar rimar palavras e reconhecer letras e fonemas. Na primeira série, elas não conseguem ler palavras curtas e simples, têm dificuldade em identificar fonemas e reclamam que ler é muito difícil. Do primeiro ao quinto ano, crianças que tem dislexia têm dificuldade em soletrar, ler em voz alta e memorizar palavras; elas também frequentemente confundem palavras. Esses são apenas alguns dos muitos sinais que identificam que uma criança tem dislexia. A dislexia é tão comum em meninos quanto em meninas.

Dislexia

 

Sinais na primeira infância:

Após vários estudos realizados, tanto no Brasil como no exterior, constataram-se possíveis sinais de dislexia na primeira infância, dentre os quais podemos citar:

1 – Atraso perceptível no desenvolvimento motor desde a fase do engatinhar, sentar e andar;

2 – Atraso relevante na aquisição da fala, desde o balbucio à pronúncia de palavras;

3 – Dificuldade para essa criança entender o que está ouvindo;

4 – Distúrbios do sono;

5 – Enurese noturna;

6 – Suscetibilidade às alergias e às infecções;

7 – A criança tem tendência à hiper ou a hipo-atividade motora;

8 – Fica inquieta e chora muito ou fica agitada com muita frequência;

9 – Apresenta dificuldades para aprender a andar de triciclo;

10 – Tem dificuldades de adaptação nos primeiros anos escolares;

 

Segundo pesquisas científicas neurobiológicas recentes concluíram que o sintoma mais conclusivo acerca do risco de dislexia em uma criança, pequena ou mais velha, é o atraso na aquisição da fala e sua dificuldade na percepção fonética. Quando este sintoma está associado a outros casos familiares de dificuldades de aprendizado e a dislexia é, comprovadamente, genética, afirmam especialistas que essa criança pode vir a ser avaliada já a partir de cinco anos e meio, idade ideal para o início de um programa interventivo. Esses programas com profissionais adequados podem trazer as respostas mais favoráveis para superar ou minimizar essa dificuldade.

Quando a criança apresenta dificuldade de discriminação fonológica  este fator leva a criança a pronunciar as palavras de maneira errada. Essa falta de consciência fonética, decorrente da percepção imprecisa dos sons básicos que compõem as palavras, acontece, já, a partir do som da letra e da sílaba. Essas crianças podem expressar um alto nível de inteligência, “entendendo tudo o que ouvem”, como costumam  observar suas mães, porque têm uma excelente memória auditiva. Portanto, sua dificuldade fonológica não se refere à identificação do significado de discriminação sonora da palavra inteira, mas da percepção das partes sonoras diferenciais de que a palavra é composta. Esta é a razão porque a pessoa disléxica apresenta dificuldades significativas em leitura, que leva a tornar-se, até, extremamente difícil sua soletração de sílabas e palavras.

Dislexia

É necessário que estes sintomas sejam observados e averiguados para um possível diagnóstico, pois é melhor que este seja feito o quanto antes,  para que haja o tratamento adequado no caso de dislexia e estes sintomas não influenciem negativamente na aprendizagem da criança.

 

Lançamento do nosso mais novo e-book: “Viva o autismo com estratégias e atividades”

Apresento a vocês este trabalho sobre o autismo que tem como objetivo através de muito conhecimento, dicas importantes, estratégias, atividades, relatos,  mostrar que todas as crianças são capazes e aprendem sim. Como bônus vocês irão ganhar o e-book inédito: Atividades exitosas complementares de alfabetização.


E-book Viva o Autismo

E-book “Atividades Exitosas 2”

Devido ao extraordinário sucesso do nosso e-book “Atividades Exitosas”, estamos lançando o “Atividades Exitosas 2”, com mais de 100 atividades onde obtive êxito com crianças com TDAH, dislexia e autismo também (comprovadas e testadas) e agora com lúdico e E.V.A. Imperdível!

E-book Atividades Exitosas 2

Vejam muito mais conteúdo e estratégias de como viver e vencer com TDAH no meu mais novo E-book, ele apresenta estratégias, técnicas, relatos e atividades imprescindíveis a todos  aqueles que acreditam que podem “Vencer com TDAH”.

PUBLICIDADE

banner_vencer_com_TDAH_300_250

O Blog Ganhe Sempre mais, faz uma Mega PROMOÇÃO, em seus cursos, que além de conteúdo de qualidade, facilidade e disponibilidade de tempo, você faz o curso em qualquer horário e local que estiver, ainda fica mais acessível:

Ganhe desconto de 10% com o cupom: C10TDAH  para o Curso de TDAH:

Curso Online de TDAH com Estratégias e Atividades + Bônus E-book Trabalhando as emoções das crianças

Ganhe desconto de 10% com o cupom C10DISLEXIA  para o Curso de Dislexia:

Curso Online de Dislexia com Estratégias e Atividades + Bônus E-book Ciranda – Ensinando com rimas + Bônus E-book TDAH ou Transtorno de Aprendizagens

Convido a todos vocês envolvidos no processo de aprendizagem de crianças, adolescentes e adultos, a conhecerem o E-book “Dislexia, Transtorno ou Talento?” Cujo objetivo é justamente demonstrar através de conhecimento, estratégias e atividades que todas as crianças possuem talentos e a forma como devemos despertá-lo. Tenho certeza que todos que o adquirirem terão outra visão da Dislexia e consequentemente através do seu conteúdo e aplicação suas práticas com estas crianças serão exitosas.

banner_dislexia_300_250

Vejam muito mais conteúdos com estratégias e atividades no Curso Dislexia Estratégias e Atividades, destinado a pais, professores, fonoaudiólogos, psicólogos escolares, psiquiatras, pedagogos, psicopedagogos, especialistas de atendimentos educacionais (AEE), TO’s, e as próprias pessoas com o transtorno. Contêm muitas informações relevantes, estratégias e muitas atividades que podem ser aplicadas de forma lúdica e criativa, promovendo deste modo a aprendizagem da criança, por pais, e professores, visando auxiliar os mesmos em suas práticas diárias.

Como bônus você levará 2 E-BOOKS, o e-book CIRANDA – Ensinando com rimas, que contêm poesias educacionais, sugestões de atividades e atividades (modelo) que podem ser trabalhadas com todos os alunos, e o e-book Déficit de Atenção ou TDAH. São inúmeras vantagens para você. ADQUIRA JÁ!

Curso de Dislexia Online

Se você quiser aprender mais sobre TDAH aproveite e inscreva-se em nosso curso de TDAH Estratégias e atividades Inédito + Bônus de um e-book Trabalhando as emoções das crianças. Está imperdível, ADQUIRA JÁ!

banner_300x250_tdah_bonus

No intuito de auxiliar a pais, professores e as crianças, escrevi o e-book “Atividades exitosas” (91 páginas) em que reuni atividades criativas de fácil aplicação além de estratégias. De bônus os presenteio com o e-book “Ciranda” (48 páginas) onde podemos ensinar através de poesias e rimas, com sugestões e modelos de atividades. Este material foi escrito com muito carinho e dedicação, tenho certeza que será muito proveitoso, e se for bem aplicado se refletirá na real aprendizagem dos alunos, em especial aqueles que têm TDAH, Dislexia ou outros Transtornos de aprendizagem.

banner_ebook_atividades_300_250

Se você ainda não possui, adquira já o e-book “O Menino Que Não Tinha Jeito” e como bônus ganhe o e-book completo “Déficit de Atenção ou TDAH”:

ebook_o_menino_que_nao_tinha_jeito

 

Leia também:

Psicopedagoga, Psicanalista Clínica, Palestrante, Bacharel em Administração de Empresas, Professora do município de Juazeiro-BA na área de Atendimento Educacional Especializado, Escritora/poetisa com livro publicado pela Editora Baraúna e CBJE.
Compartilhe:
10 Sinais e Características da Dislexia
Classificado como:
  • Fernanda Treiss

    Muito interessante essa matéria, acompanhei as dificuldades do meu filho desde muito cedo, e só foi diagnosticada a dislexia ressentemente, depois que eu li a respeito do assunto e cogitei a possibilidade do transtorno. Se fosse descoberto antes, os primeiros anos escolares do meu pequeno teriam sido muito mais suaves.

    • Socorro Bernardes

      Verdade Fernanda, é muito importante perceber os sinais logo na primeira infância e procurar o profissional adequado para fazer o diagnóstico, quanto mais cedo, mais eficaz o tratamento. Obrigada e seja bem vinda ao Blog.

  • Luciana Barbosa

    Gostei muito do que vc escreveu…e gostaria de saber qual profissional levar minha filha para fechar se ela tem ou nao dislexia
    obrigada

    • Socorro Bernardes

      Luciana, obrigada, para diagnosticar seu filho com precisão deve existir uma inter-relação entre alguns profissionais, como neuro, psicólogo e psicopedagogo, e outros (se houver necessidade) este último poderá fazer as intervenções.

      • Marília

        O psicólogo também pode executar as intervenções, além de poder realizar acompanhamento terapêutico e identificar possíveis fatores sociais, emocionais e psicológicos que podem estar contribuindo para aumentar os problemas de aprendizagem da criança.

  • DG ByDora

    Não têm dificuldade em aprender! Têm dificuldade em expressar o que sabe o que é muito diferente. Têm consciência da dificuldade que têm e que demoram mais tempo para entender um texto. E por essa razão a leitura e treino especifico para a sua dislexia é importante. Existem muitos tipo de dislexia, desde dos mais simples (troca de letras, só vogais, só p e f, troca de palavras na construção de frases. troca de ambas com dificuldade de linguagem e mais. Não é doença é uma deficiência que ao contrario de outras tipo cegueira pode ser remediada a até não ser vista como um mal mas algo positivo. As pessoas com dislexia devido à sua deficiência são mais visuais ou conseguem “jogar” com letras e palavras como os considerados “normais” não conseguem. Potencializar a esta deficiência passa por perceber muito bem onde o individuo, troca, omite, ou reconstroí textos, frases, palavras, letras, consoantes, vogais. E em que condições, ansiedades, nervos, excitação, exaltação podem e muitas vezes afectam a expressão no momento. Como dislexia não tem nada a ver com inteligência a potencialidade de perceberem e de aprenderem, criando caminhos alternativos no seu cérebro é uma realidade e o que não falta no mundo é exemplos disto.
    Em português e em portugal têm saído muitos livros para crianças com dislexia treinarem e reduzirem ao máximo as suas dificuldades.
    Resta dizer que os disléxicos de hoje têm familiares que também são dislexicos e como ultimo recurso de ajuda a uma criança é questionar esses familiares, normalmente são directos, ( mãe, pai, avó, avô) como conviveram e resolveram o assunto.

    • Socorro Bernardes

      Obrigada DG Bydebora, por este esclarecimento. Excelentes suas colocações, está convidada a participar mais vezes e partilhar conosco seus conhecimentos. Abçs.

  • Michelle

    Tenho 29 anos e sou dislexia, hj os recursos para valiar são melhores do q alguns anos atras o q dificultou muito minha vida. Tenho dificuldade de compreender e redigir um texto, perco a atenção se o assunto for muito longo, troco frequentemente as letras, hj levo na esportiva, mas na infância sofri muito já q meus pais não tinham conhecimento de tal dificuldade. Atualmente curso psicologia, adquiri o habito da leitura o q me ajudou e ajuda bastante, aprendi a memorizar as palavras, a forma como são escritas. Espero q os pais auxilem e ajudem seus filhos e jamais digam q eles não são capazes seja qual for a deficiencia, isso faz uma grande diferença no futuro.

    • Olá Michelle, você colocou bem a situação do disléxico, mas, espero que atualmente os pais, detentores de mais conhecimentos busquem a ajuda necessária para seus filhos, pois eles aprendem sim. Abçs