No ambiente escolar é possível verificar crianças com TDAH, sendo necessário neste caso um diagnóstico profissional. Entretanto, para que a criança que apresenta TDAH possa aprender é necessário oferecer apoio, incentivo e afetividade. Deve-se compreender e respeitar o tempo de aprendizagem de cada criança, suas limitações, seu modo de absorver o que lhe é ensinado. O comportamento do educador, sua firmeza, sua dedicação são fundamentais para a educação da criança com TDAH, assim como a utilização de técnicas e recursos adequados, evitando rótulos e até mesmo a exposição da criança a situações constrangedoras.

TDAH

Atualmente, um dos maiores desafios sociais que a educação tem é a integração das crianças  com TDAH e/ou com Transtornos de Aprendizagem e que não existe cura para esses problemas, essas dificuldades são para toda a vida. Porém, estas crianças podem progredir e aprender muito, superando muitas de suas limitações, quando há um suporte pedagógico adequado. Estudos recentemente publicados na Espanha mostram que jogar xadrez faz bem às crianças que têm TDAH, trazendo mais benefícios do que já se deduzia. Essa proposta com atividades de xadrez para crianças com TDAH apresenta uma sucessão de ideias e metodologias que darão subsídios para o trabalho do professor, enfatizando a aprendizagem com sucesso, do aluno como um todo, trazendo junto ao jogo do xadrez conhecimento em várias áreas, sendo que a atenção focada no jogo irá estimular também o interesse pelo estudo. O jogo de xadrez, segundo estudos denomina-se um esporte pedagógico, a sua prática auxilia no desenvolvimento de todas as disciplinas curriculares, melhorando assim o seu rendimento escolar e consequentemente eleva sua autoestima, visto que o TDAH não é apenas um problema comportamental. Pode-se inferir que o jogo tem todos os elementos necessários à aprendizagem, pois ele desafia, desequilibra, descentraliza o pensamento e o comportamento. Estimula a reflexão, a criatividade, a cooperação e a reciprocidade, desenvolvimento de tolerância diante da frustração, ajuda na memória, na capacidade de cálculo e até no fortalecimento de caráter. Jogando a criança vai organizando o mundo à sua volta, vivenciando experiências, emoções e sentimentos, descobrindo suas aptidões e possibilidades, construindo e inventando alternativas.

TDAH

Esta pesquisa foi publicada pela Revista de Psiquiatría y Salud Mental e liderada pelo psiquiatra Hilario Blasco-Fontecilla, do Hospital Universitario Puerta de Hierro, de Madri. “Demonstramos que o xadrez é uma ferramenta a mais que pode ser integrada ao tratamento de TDAH, contanto que a criança goste e esteja motivada a jogar”, disse Blasco-Fontecilla, em entrevista ao jornal espanhol ABC.

O jogo de xadrez é considerado uma atividade lúdica que envolve três funções:

TDAH

1- Função socializadora (através do jogo a criança desenvolve hábitos de convivência);

2- Função psicológica (pelo jogo a criança consegue controlar seus impulsos);

3- Função pedagógica (o jogo trabalha a interdisciplinaridade, a heterogeneidade e o erro de forma positiva, tornando a criança agente ativo no processo de desenvolvimento).

Este jogo possibilita o “aprender-fazendo” e para ser mais bem aproveitado é conveniente que proporcione atividades dinâmicas e desafiadoras, que exijam participação ativa da criança.

PUBLICIDADE

Portanto, as relações cognitivas e afetivas, consequentes da interação lúdica, propiciam amadurecimento emocional e vão construindo a sociabilidade. O jogo, compreendido sob a ótica do brinquedo e da criatividade, deverá encontrar maior espaço para ser entendido como educação, na medida em que os professores compreenderem melhor toda a sua capacidade potencial de contribuir para o desenvolvimento das crianças com TDAH.

“O conhecimento não tem férias”, por isso neste mês de JANEIRO 2016, nós do Blog www.ganhesempremais.com.br, teremos muitas novidades para todos os nossos leitores e seguidores. Em breve a estréia da nossa Plataforma de Cursos ONLINE (TDAH, Dislexia e outros Transtornos de Aprendizagem) e nosso primeiro Webinário (palestra online em tempo real) gratuito e com bônus ao final para todos aqueles que assistirem. Aguardem, porque com o nosso Blog todos “ganham sempre mais” em 2016. Feliz Férias!

A partir do dia 14/12 na aquisição dos e-books Atividades Exitosas e/ou O Menino Que Não Tinha Jeito até o dia 31 de janeiro de 2016, adquira GRATUITAMENTE o e-book “Trabalhando as Emoções das Crianças”.

capa_emocoes

No intuito de auxiliar a pais, professores e as crianças, escrevi o e-book “Atividades exitosas” (91 páginas) em que reuni atividades criativas de fácil aplicação além de estratégias. De bônus os presenteio com o e-book “Ciranda” (48 páginas) onde podemos ensinar através de poesias e rimas, com sugestões e modelos de atividades. Este material foi escrito com muito carinho e dedicação, tenho certeza que será muito proveitoso, e se for bem aplicado se refletirá na real aprendizagem  dos alunos, em especial aqueles que têm TDAH, Dislexia ou outros Transtornos de aprendizagem.

banner_ebook_atividades_300_250

Se você ainda não possui, adquira já o e-book “O Menino Que Não Tinha Jeito” e como bônus ganhe o e-book completo “Déficit de Atenção ou TDAH”:

ebook_o_menino_que_nao_tinha_jeito

Psicopedagoga, Psicanalista Clínica, Palestrante, Bacharel em Administração de Empresas, Professora do município de Juazeiro-BA na área de Atendimento Educacional Especializado, Escritora/poetisa com livro publicado pela Editora Baraúna e CBJE.
Compartilhe:
Estudos revelam: O jogo de Xadrez traz inúmeros benefícios para crianças com TDAH