A capacidade de atenção é primordial para que as informações sejam retidas na memória. Portanto neste artigo trataremos da memória visual que é de suma importância na aprendizagem da lectoescrita. Uma das estratégias iniciais usadas nos meus atendimentos é justamente no que se refere à memória visual do meu aluno/cliente. Neste caso, deve-se verificar se a criança possui uma memória visual de curto ou longo prazo pobre, pois, se houver todas as modalidades de memória são limitadas, embora exista uma adequada inteligência e raciocínio. No caso de não existir uma modalidade forte de memória, tornam-se necessários os métodos baseados no raciocínio e técnicas sinestésicas. Veja abaixo algumas atividades e estratégias que podem ser usadas para melhorar a qualidade da memória visual na criança que tem TDAH ou outros transtornos de aprendizagem:

 

– Apresentar a esta criança que tem TDAH ou outros transtornos de aprendizagem, objetos de uso comum, por exemplo, um carro, um copo, um lápis, etc. (faça uma sequência a partir de cinco objetos e os aumente em seguida de acordo com a idade da criança). Pede-se em seguida que ela observe e depois feche os olhos. Esconda os objetos e peça que a criança abra os olhos e os nomeie.

TDAH

TDAH

– Utilize fotos ou ilustrações de objetos familiares começando com duas ilustrações e chegando até cinco ( ou mais de acordo com a idade da criança). Pede-se a ela que nomeie os objetos da esquerda para direita. Retiram-se as ilustrações e pede-se que os nomeie na mesma ordem.

TDAH

TDAH

– Apresenta-se a criança, uma série de cartões com linhas verticais coloridas (neste caso pode ser verificado também o reconhecimento das cores de acordo com a idade das crianças). A progressão cresce com um número maior de linhas verticais e de cores utilizadas. Pede-se a ela que reproduza a sequência com palitos coloridos ou de forma gráfica com as cores correspondentes (geralmente uso a forma gráfica, exemplo, peço para que façam bolinhas com as cores apresentadas na sequência que foi apresentada). É importante mencionar que a criança deve ter atenção (especialmente as que tem TDAH) à sequência correta das cores.

TDAH

PUBLICIDADE

– Apresente a criança ilustrações como a que se segue abaixo (você pode confeccionar em ofício ou cartolina). Em seguida peça que a criança a reproduza na mesma forma gráfica, a primeira figura, as demais, sem olhar para o cartão que você ilustrou, caso ela não acerte, mostre o cartão novamente.

TDAH

– Apresente ilustrações com letras. Pede-se que depois as reproduza no papel. A quantidade de letras pode ir aumentando de acordo com a idade.

TDAH

TDAH

Todas estas estratégias ajudam na retenção da memória, são estratégias iniciais, para que possamos a partir da organização memória da criança que apresenta TDAH, Dislexia, ou outros transtornos de aprendizagem, ir trabalhando o aspecto cognitivo em seguida, facilitando desta forma sua aprendizagem. No próximo artigo ainda darei sequência com mais estratégias para melhorar a memória visual e iniciarei também estratégias para desenvolver a memória auditiva.

Se você ainda não possui, adquira já o e-book “O Menino Que Não Tinha Jeito” e como bônus ganhe o e-book completo “Déficit de Atenção ou TDAH”:

ebook_o_menino_que_nao_tinha_jeito

Psicopedagoga, Psicanalista Clínica, Palestrante, Bacharel em Administração de Empresas, Professora do município de Juazeiro-BA na área de Atendimento Educacional Especializado, Escritora/poetisa com livro publicado pela Editora Baraúna e CBJE.
Compartilhe:
Atividades e estratégias que obtive êxito com alunos TDAH e Dislexia
Classificado como: