1) A metodologia utilizada para ensinar a criança que tem TDAH ou outros transtornos de aprendizagem, aliais a todas as crianças, deve ser interessante e motivadora, para isso, recomendamos:

TDAH

  • Educador, não faça apenas a explanação do assunto;
  • Varie os exercícios em sala de aula;
  • Cuidado com o tom de voz e linguagem corporal;
  • Faça perguntas que levem as crianças tenham elas TDAH ou não a discutir entre si as respostas possíveis e, em seguida, debater as respostas que serão dadas.
  • Peça aos alunos para responder a perguntas que tenham diversas alternativas na mesma atividade (Ex:. Questões gerais que envolvem uma compreensão global do tema).

2) Divida as atividades em duas partes, sugere-se que as crianças com TDAH, terminem a primeira parte, que será  corrigida onde o educador deverá fortalece-lo verbalmente (fazer um elogio se for o caso), reconhecendo seus esforços. Em seguida, será solicitada para criança a continuar com a segunda parte.

3) Ensinar as crianças com TDAH a usarem um relógio para controlar seu horário durante o tempo necessário para fazer as atividades.

4) No intuito de ensinar a criança que tem TDAH a programar e organizar seu tempo, o orientador deverá avisá-lo do término do tempo dado para fazer a atividade. Observar o tempo e 10 minutos antes do final, aproximar-se perguntar se a criança tem alguma dificuldade e ao mesmo tempo avisá-lo do tempo disponível restante sem pressioná-la.

5) Caso a criança não tenha terminado o professor pode dar-lhe um tempo médio adicional para que a mesma possa fazer o trabalho com qualidade suficiente, tendo em conta a possível lentidão da criança que tem TDAH ou necessidade de breves distrações durante a atividade.

TDAH

6) O orientador deverá mostrar a criança que tem TDAH o progresso que tem conquistado com frequência, elogiá-lo pelos  esforços que estão sendo feitos por ela para terminar suas atividades, seus sucessos alcançados, etc. Sempre reforçar que todos os progressos são devido a mesma  estar atenta  a sua atividade. Para fazer isso, pode ser excelente dar-lhe uma gratificação, por exemplo, uma medalha (simbólica) sempre que o mesmo concluir suas atividades no tempo estipulado.

7) Á medida que a criança for concluindo suas atividades no tempo indicado, pode-se aumentar as atividades e o tempo para efetua-las também.

PUBLICIDADE

8) Certifique-se de que suas críticas com relação á criança  que apresenta TDAH são sempre construtivas, pois muitos comentários feitos pelo orientador podem ser vistos como ameaçadores ou pessoal pela criança. (por exemplo: Em vez de dizer “você sempre comete o mesmo erro”, o orientador poderá dizer “Veja, uma maneira melhor de fazer poderia ser…”).

TDAH

9) Ensine a criança procedimentos que melhorem a qualidade do seu trabalho (por exemplo: Ouvir instruções, certificar-se que compreendeu as instruções, avaliar os seu próprios erros, corrigi-los, etc.).

10) Quando uma criança com TDAH , faz uma pergunta e ao mesmo tempo se distrai, o professor não deve de imediato chamar sua atenção, expondo-lhe ao ridículo, a melhor atitude dos professores deve ser motivá-la repetir a pergunta para que a criança obtenha a  resposta. Na frente do grupo, não deve nunca usar um adjetivo referindo-se a sua distração.

 

No intuito de auxiliar a pais, professores e as crianças, escrevi o e-book “Atividades exitosas” (91 páginas) em que reuni atividades criativas de fácil aplicação além de estratégias. De bônus os presenteio com o e-book “Ciranda” (48 páginas) onde podemos ensinar através de poesias e rimas, com sugestões e modelos de atividades. Este material foi escrito com muito carinho e dedicação, tenho certeza que será muito proveitoso, e se for bem aplicado se refletirá na real aprendizagem  dos alunos, em especial aqueles que têm TDAH, Dislexia ou outros Transtornos de aprendizagem.

banner_ebook_atividades_300_250

Se você ainda não possui, adquira já o e-book “O Menino Que Não Tinha Jeito” e como bônus ganhe o e-book completo “Déficit de Atenção ou TDAH”:

ebook_o_menino_que_nao_tinha_jeito

Psicopedagoga, Psicanalista Clínica, Palestrante, Bacharel em Administração de Empresas, Professora do município de Juazeiro-BA na área de Atendimento Educacional Especializado, Escritora/poetisa com livro publicado pela Editora Baraúna e CBJE.
Compartilhe:
10 dicas aos Educadores de como obter concentração das crianças que têm TDAH nas atividades escolares
Classificado como: