A neuroaprendizagem pode ser definida como o estudo de como o cérebro aprende ou segundo o neurolinguista Victor Patrick, é “a ciência do aprender a aprender com mais eficácia, a arte de estudar de forma inteligente e saudável”. Ela se baseia no conhecimento de como as redes neurais se comportam durante a aprendizagem e de como as informações são recebidas no cérebro por meio de estímulos, consolidadas como memória e posteriormente, acessadas. A neuroaprendizagem utilizada como prática pedagógica pode ser usada com todas as crianças inclusive as que apresentam transtornos como o TDAH por exemplo.

TDAH
É importante ressaltar que, quando falamos de aprendizagem, estamos nos referindo a processos neurológicos que estabelecem novas redes neurais, ou seja, criam novos caminhos entre os neurônios. Esses caminhos são chamados de sinapses. O estudo, portanto, nada mais é que este processo: o cérebro reage aos estímulos do ambiente, ativa (ou cria) as sinapses e as torna mais intensas. Quanto mais se tem contato com esse estímulo, mais eles se fortalecem; quanto mais estímulo tiver, mais sinapses serão criadas.
A neurociência já conseguiu mapear o processo de aprendizagem. De acordo com a coach Regiane Silva, a aprendizagem tem quatro estágios, para todas as crianças, inclusive as que apresentam TDAH: Temos a informação, damos um significado a ela, criamos uma nova ideia a partir desse significado e a colocamos em prática.

TDAH
Sabemos que o cérebro é um órgão extremamente complexo. Para realizar uma determinada atividade, diversas áreas são ativadas. No momento do estudo, o procedimento é o mesmo, todas as regiões cerebrais são acionadas em todos os processos e experiências que o indivíduo adquire, umas mais que as outras, mas todas estão interligadas e funcionam a partir da outra.
Por exemplo, ao ler um livro, a primeira área cerebral a ser ativada é o córtex visual. É ele o responsável pela captação e processamento de imagens captadas pelos olhos. A informação é, então, enviada ao córtex auditivo, local responsável pela interpretação de imagens e sons. Nessa região, a palavra lida é “sonorizada” e, por estar ligada à memória e às emoções, permite que o indivíduo interprete e identifique objetos e informações processadas anteriormente. Além disso, a informação também é mandada ao córtex frontal, onde pensamentos complexos serão processados. Já a área da boca é encarregada do movimento da fala, relaciona o texto escrito ao falado. Aliado a este complexo sistema temos ainda a neuroplasticidade, a habilidade que nosso órgão possui em estar sempre em desenvolvimento. É por meio dela que novas ligações diferentes de neurônios são estabelecidas, e, assim, podem criar novos roteiros de reação através de experiências e estímulos. Buscando novos aprendizados e realizando tarefas mais difíceis, essa capacidade é ativada, proporcionando um ganho ou capacidade cognitiva.
Relacionamos então, algumas atividades para ativar a capacidade cognitiva das crianças com ou sem TDAH. Vamos lá?

Ciências

Existência do ar

TDAH
Eixos temáticos: natureza e sociedade, linguagens oral e escrita, artes visuais, identidade e autonomia, movimento e matemática.

Objetivos: fazer com que as crianças percebam a existência do ar ao nosso redor, nas plantas, no ambiente, no corpo humano e nos animais e sua importância para a nossa sobrevivência; desenvolver a observação e as expressões oral e escrita, ouvir e expor ideias.

Idade: a partir de 3 anos

Respiração

Reúna as crianças em roda e faça um levantamento sobre os conhecimentos que elas trazem sobre o ar, observando se conseguem perceber a existência dele. Para os pequenos, isso é um tanto difícil de ser compreendido, pois não podemos pegá-lo ou vê-lo. Porém, por meio de experiências lúdicas e simples, é possível comprovar sua existência.

Materiais: lápis, papel sulfite, e saquinhos de papel.

Procedimento

Solicite que as crianças relaxem e respirem fundo, deixando o ar entrar pelo nariz e sair pela boca. Faça esse exercício algumas vezes de maneira tranquila e calma. Em seguida, coloquem a mão direita aberta próxima ao nariz e sintam o ar entrar e sair pela boca. Repita esse exercício algumas vezes. Distribua um saquinho de papel a cada criança e peça que assoprem e encham o saquinho de ar. Depois, pergunte o que colocaram no recipiente para ele ter ficado gordinho. Mantenha seu saquinho vazio e questione-os sobre a diferença, enchendo-o posteriormente. Faça, com as crianças, as anotações do que foi observado e das conclusões a que chegaram. Faça desenhos simples sobre a experiência com o saquinho e solicite que as crianças façam suas anotações e desenhos em folha de sulfite para compor um livro sobre o ar.

Português

Livro das rimas

Eixos temáticos: linguagens oral e escrita, artes visuais, natureza e sociedade, matemática, identidade e autonomia.

Objetivos: ampliar as expressões oral e escrita, apresentar a diversidade de assuntos que um livro pode conter, desenvolver a percepção, atenção, a socialização e a autoestima.

Idade: a partir de 3 anos

Comece o projeto ensinando aos alunos o que são rimas e proponha-lhes uma brincadeira para eles completarem com palavras que combinam entre si. Então, reúna as crianças em circulo e inicie com uma frase. Por exemplo: era uma vez um menino chamado João e, no seu armário ele guardava um pão, um peão, um mamão… O que mais ele guardava no seu armário? A partir dessa frase, pode-se estimular os alunos a citar outras palavras que terminem em “ão” para rimar.
Dê continuidade à brincadeira com outras rimas, como “Ele tinha uma amiga chamada Raquel, que conhecia a Rapunzel, o Rafael…”, estimulando-os a falar outros nomes que terminem com “el”. E, assim a história pode continuar com outras rimas. Todo o direcionamento das histórias com as rimas sugeridas pelas crianças deve ser anotado na lousa ou papel oficio, em letra bastão, para que elas possam reescrevê-las em seus cadernos.

PUBLICIDADE

 

Matemática

Jogo das formas

TDAH

Eixos temáticos: Natureza e sociedade, matemática, identidade e autonomia, linguagens oral e escrita, artes visuais, autonomia e movimento e matemática.

Objetivo: trabalhar a criatividade, a construção do raciocínio lógico-matemático e a simetria.

Idade: a partir de 3 anos.

Desenhe as formas geométricas em cartões e recorte-as. Faça o mesmo procedimento com os nomes das figuras geométricas e, então, organize os grupos de quatro crianças. Todas as cartas devem estar com as figuras escritas viradas para baixo, e cada aluno, na sua vez, vira uma carta de cada grupo e observa se a figura corresponde à escrita. Deixe que os alunos tirem suas conclusões com os amiguinhos da equipe. Caso necessário intervenha. O jogo também pode ser levado para casa para que as crianças joguem com seus familiares.
Vejam muito mais conteúdo e estratégias de como viver e vencer com TDAH no meu mais novo E-book, ele apresenta estratégias, técnicas, relatos e atividades imprescindíveis a todos  aqueles que acreditam que podem “Vencer com TDAH”.

banner_vencer_com_TDAH_300_250

 

O Blog Ganhe Sempre mais, faz uma Mega PROMOÇÃO, em seus cursos, que além de conteúdo de qualidade, facilidade e disponibilidade de tempo, você faz o curso em qualquer horário e local que estiver, ainda fica mais acessível:

Ganhe desconto de 10% com o cupom: C10TDAH  para o Curso de TDAH:

Curso Online de TDAH com Estratégias e Atividades + Bônus E-book Trabalhando as emoções das crianças

Ganhe desconto de 10% com o cupom C10DISLEXIA  para o Curso de Dislexia:

Curso Online de Dislexia com Estratégias e Atividades + Bônus E-book Ciranda – Ensinando com rimas + Bônus E-book TDAH ou Transtorno de Aprendizagens

 

Convido a todos vocês envolvidos no processo de aprendizagem de crianças, adolescentes e adultos, a conhecerem o E-book “Dislexia, Transtorno ou Talento?” Cujo objetivo é justamente demonstrar através de conhecimento, estratégias e atividades que todas as crianças possuem talentos e a forma como devemos despertá-lo. Tenho certeza que todos que o adquirirem terão outra visão da Dislexia e consequentemente através do seu conteúdo e aplicação suas práticas com estas crianças serão exitosas.

banner_dislexia_300_250

Vejam muito mais conteúdos com estratégias e atividades no Curso Dislexia Estratégias e Atividades, destinado a pais, professores, fonoaudiólogos, psicólogos escolares, psiquiatras, pedagogos, psicopedagogos, especialistas de atendimentos educacionais (AEE), TO’s, e as próprias pessoas com o transtorno. Contêm muitas informações relevantes, estratégias e muitas atividades que podem ser aplicadas de forma lúdica e criativa, promovendo deste modo a aprendizagem da criança, por pais, e professores, visando auxiliar os mesmos em suas práticas diárias.

Como bônus você levará 2 E-BOOKS, o e-book CIRANDA – Ensinando com rimas, que contêm poesias educacionais, sugestões de atividades e atividades (modelo) que podem ser trabalhadas com todos os alunos, e o e-book Déficit de Atenção ou TDAH. São inúmeras vantagens para você. ADQUIRA JÁ!

 

Curso de Dislexia Online

 

 

Se você quiser aprender mais sobre TDAH aproveite e inscreva-se em nosso curso de TDAH Estratégias e atividades Inédito + Bônus de um e-book Trabalhando as emoções das crianças. Está imperdível, ADQUIRA JÁ!

banner_300x250_tdah_bonus

No intuito de auxiliar a pais, professores e as crianças, escrevi o e-book “Atividades exitosas” (91 páginas) em que reuni atividades criativas de fácil aplicação além de estratégias. De bônus os presenteio com o e-book “Ciranda” (48 páginas) onde podemos ensinar através de poesias e rimas, com sugestões e modelos de atividades. Este material foi escrito com muito carinho e dedicação, tenho certeza que será muito proveitoso, e se for bem aplicado se refletirá na real aprendizagem dos alunos, em especial aqueles que têm TDAH, Dislexia ou outros Transtornos de aprendizagem.

banner_ebook_atividades_300_250

Se você ainda não possui, adquira já o e-book “O Menino Que Não Tinha Jeito” e como bônus ganhe o e-book completo “Déficit de Atenção ou TDAH”:

ebook_o_menino_que_nao_tinha_jeito

 

Psicopedagoga, Psicanalista Clínica, Palestrante, Bacharel em Administração de Empresas, Professora do município de Juazeiro-BA na área de Atendimento Educacional Especializado, Escritora/poetisa com livro publicado pela Editora Baraúna e CBJE.
Compartilhe:
TDAH- Veja como a neurolinguística ajuda as crianças a aprender mais. Com atividades
Classificado como: