A criança com TDAH muitas vezes tem bastante dificuldade em permanecer sentada, quieta, durante as aulas, neste caso relacionamos algumas estratégias para direcionar os educadores a trabalharem com as mesmas nesta situação.

TDAH

  1. Converse com a criança explique à mesma o motivo pelo qual ela deve permanecer sentada em sua cadeira neste momento. Verifique se a criança está confortável (isso se aplica a todas as crianças inclusive a que tem TDAH). Em alguns casos é possível que o tamanho da cadeira não seja apropriado para ela e tenha que ser substituída por uma outra.
  2. No que se refere à criança com TDAH, Permitir alguma mobilidade na sala de aula. Uma boa escolha Pode ser delimitar uma área em que ela possa se locomover livremente.
  3. Formar uma parceria com esta criança. Ela poderá desenhar ou fazer uma atividade que goste e, em troca ela poderá ficar sentada por um período de tempo. Se a mesma não fizer o combinado retirar temporariamente o privilégio.
  4. O educador deve ser tolerante em frente a algumas atitudes da criança, Por vezes a criança com TDAH pode sentir-se incomodada ao ficar sentada muito tempo por razões físicas.

 

TDAH

  1. Estudantes com TDAH têm como característica predominante a impulsividade. Normalmente eles têm esses sintomas:

 TDAH

  • Dificuldade em controlar ações;
  • Não medem as consequências de suas atitudes;
  • Têm problemas em respeitar regras e horários;
  • Eles têm dificuldades para seguir instruções e executar tarefas, Neste caso o educador deve aplicar estratégias, análise de estímulos e buscar alternativa correta;
  • Com frequência estas crianças com TDAH deixam os trabalhos inacabados;
  • devem ser claramente definidas regras gerais da sala de aula e explicar as consequências do fracasso;
  • As regras precisam ser expostas à vista de todos e devem ser lembradas frequentemente;
  • Desenvolver regras personalizadas para os alunos com TDAH e antes de cada situação repetir em voz alta as regras que se aplicam até que as mesmas se tornem um hábito para eles.

 

  1. Segmentando atividades

TDAH4

PUBLICIDADE
  • Dividir o conteúdo, fragmentando as tarefas e promovendo recompensas pelas ações corretas das crianças com TDAH;
  • O reforço positivo é uma tática de controle de alta eficiência de comportamento;
  • O educador deve dar as tarefas e as recompensas sociais para a execução das mesmas pelas crianças;
  • Estabelecer um sistema de pontos para recompensar a criança com TDAH cada vez que a mesma tiver uma boa atitude O educador deve definir um sistema semelhante para toda a sala de aula.

 

Você quer aprender e ficar expert em TDAH? Aproveite e inscreva-se em nosso curso de TDAH Estratégias e atividades Inédito + Bônus de um e-book Trabalhando as emoções das crianças + camisa personalizada do Blog. Está imperdível, ADQUIRA JÁ!

banner_300x250_tdah_bonus

No intuito de auxiliar a pais, professores e as crianças, escrevi o e-book “Atividades exitosas” (91 páginas) em que reuni atividades criativas de fácil aplicação além de estratégias. De bônus os presenteio com o e-book “Ciranda” (48 páginas) onde podemos ensinar através de poesias e rimas, com sugestões e modelos de atividades. Este material foi escrito com muito carinho e dedicação, tenho certeza que será muito proveitoso, e se for bem aplicado se refletirá na real aprendizagem dos alunos, em especial aqueles que têm TDAH, Dislexia ou outros Transtornos de aprendizagem.

banner_ebook_atividades_300_250

Se você ainda não possui, adquira já o e-book “O Menino Que Não Tinha Jeito” e como bônus ganhe o e-book completo “Déficit de Atenção ou TDAH”:

ebook_o_menino_que_nao_tinha_jeito

Psicopedagoga, Psicanalista Clínica, Palestrante, Bacharel em Administração de Empresas, Professora do município de Juazeiro-BA na área de Atendimento Educacional Especializado, Escritora/poetisa com livro publicado pela Editora Baraúna e CBJE.
Compartilhe:
Como proceder quando a criança com TDAH tem dificuldade em permanecer na sala
Classificado como: