Todas as crianças, inclusive aquelas têm TDAH, dislexia, autismo ou outros transtornos de aprendizagens, adoram brincar. O brincar, é que permite viver e aprender a viver. As brincadeiras são, portanto, muito mais que simples atividades para passar o tempo e entreter às crianças. Elas alicerçam as aprendizagens dos elementos mais complexos de nossa psique e podem contribuir de forma inequívoca e inigualável para o desenvolvimento infantil, sendo muito importante para as crianças que apresentam transtornos de aprendizagens, em especial o TDAH.

TDAH

Quando se olha a brincadeira pelo olhar da neurociência, seu papel imprescindível no desenvolvimento humano se revela até mesmo na fisiologia cerebral. Diversos estudos com crianças que foram privadas de brincar na infância, como aquelas que cresceram em orfanatos na Ucrânia ou países em situações de guerra, mostram que a ausência das brincadeiras está relacionada com a diminuição do volume cerebral, principalmente nas áreas ligadas ao processamento das emoções e empatias. Parece que a atrofia dessas áreas cerebrais e os prejuízos emocionais estão diretamente ligados á impossibilidade de brincar.

A brincadeira está inserida em um dos ramos mais novos e promissores das pesquisas mais recentes acerca do funcionamento do cérebro. Mais que isso, o brincar está envolvido nas investigações do que nos torna humanos. É preciso desconstruir a idéia tão arraigada de que brincar é meramente divertir. É imprescindível que se coloque a brincadeira em seu devido lugar no ambiente escolar real. Educadores precisam considerar que o brincar é centelha da vida, é transbordar da energia que desenvolve e constitui. Brincar é viver e aprender a viver.

 

Atividades lúdicas

TDAH

Quebra cabeça:

Entre as crianças distribua revistas e peça para que as mesmas escolham figuras de propagandas. Em seguida, com canetas, elas deverão fazer formas que possam, após o recorte, se encaixar. Após isso, eles devem colar a folha em um pedaço de cartolina e papel cartão e recortar as peças.

Continue a história

Em uma caixa coloque os mais variados objetos. Peça que as crianças comecem contando uma história e à medida em que elas falam, vá mostrando os objetos pedindo que entrem na história.

Desenhando a si mesmo

Peça para que cada criança que deite em cima de pedaços grandes de papel kraft. Com um giz, ou pincel, desenhe a silhueta de cada uma delas e entregue de volta, para que elas possam completar com olhos, boca, nariz, roupas e o que mais elas acharem importante.

 

Fontes: a brincadeira. Anton Tchekhov. Ediouro, 1994

A formação social da mente. lev Vigotski. Martisn Fontes, 1998

Revista Neurociência 8ª edição.editora: Segmento. 2016

 

 

Participe

O que você achou desta matéria? Escreva nos comentários e deixe sua opinião

Curta nossa Fan Page no Facebook: http://www.facebook.com/ganhesempremais

Vejam muito mais conteúdo e estratégias de como viver e Vencer com TDAH no meu mais novo E-book, ele apresenta estratégias, técnicas, relatos e atividades imprescindíveis a todos  aqueles que acreditam que podem “Vencer com TDAH”.

banner_vencer_com_TDAH_300_250

PUBLICIDADE

O Blog Ganhe Sempre mais, faz uma Mega PROMOÇÃO, em seus cursos, que além de conteúdo de qualidade, facilidade e disponibilidade de tempo, você faz o curso em qualquer horário e local que estiver, ainda fica mais acessível:

Convido a todos vocês envolvidos no processo de aprendizagem de crianças, adolescentes e adultos, a conhecerem o E-book “Dislexia, Transtorno ou Talento?” Cujo objetivo é justamente demonstrar através de conhecimento, estratégias e atividades que todas as crianças possuem talentos e a forma como devemos despertá-lo. Tenho certeza que todos que o adquirirem terão outra visão da Dislexia e consequentemente através do seu conteúdo e aplicação suas práticas com estas crianças serão exitosas.

banner_dislexia_300_250

Vejam muito mais conteúdos com estratégias e atividades no Curso Dislexia Estratégias e Atividades, destinado a pais, professores, fonoaudiólogos, psicólogos escolares, psiquiatras, pedagogos, psicopedagogos, especialistas de atendimentos educacionais (AEE), TO’s, e as próprias pessoas com o transtorno. Contêm muitas informações relevantes, estratégias e muitas atividades que podem ser aplicadas de forma lúdica e criativa, promovendo deste modo a aprendizagem da criança, por pais, e professores, visando auxiliar os mesmos em suas práticas diárias.

Como bônus você levará 2 E-BOOKS, o e-book CIRANDA – Ensinando com rimas, que contêm poesias educacionais, sugestões de atividades e atividades (modelo) que podem ser trabalhadas com todos os alunos, e o e-book Déficit de Atenção ou TDAH. São inúmeras vantagens para você. ADQUIRA JÁ!

Curso de Dislexia Online

Se você quiser aprender mais sobre TDAH aproveite e inscreva-se em nosso curso de TDAH Estratégias e atividades Inédito + Bônus de um e-book Trabalhando as emoções das crianças. Está imperdível, ADQUIRA JÁ!

banner_300x250_tdah_bonus

No intuito de auxiliar a pais, professores e as crianças, escrevi o e-book “Atividades exitosas” (91 páginas) em que reuni atividades criativas de fácil aplicação além de estratégias. De bônus os presenteio com o e-book “Ciranda” (48 páginas) onde podemos ensinar através de poesias e rimas, com sugestões e modelos de atividades. Este material foi escrito com muito carinho e dedicação, tenho certeza que será muito proveitoso, e se for bem aplicado se refletirá na real aprendizagem dos alunos, em especial aqueles que têm TDAH, Dislexia ou outros Transtornos de aprendizagem.

banner_ebook_atividades_300_250

Se você ainda não possui, adquira já o e-book “O Menino Que Não Tinha Jeito” e como bônus ganhe o e-book completo “Déficit de Atenção ou TDAH”:

ebook_o_menino_que_nao_tinha_jeito

 

 

 

Psicopedagoga, Psicanalista Clínica, Palestrante, Bacharel em Administração de Empresas, Professora do município de Juazeiro-BA na área de Atendimento Educacional Especializado, Escritora/poetisa com livro publicado pela Editora Baraúna e CBJE.
Compartilhe:
Atividades e estratégias lúdicas que alicerçam a aprendizagem das crianças com TDAH, dislexia e autismo
Classificado como: